Sociedade

Lua-de-Mel: Homicídio terá um motivo fútil

O assassínio de segunda-feira numa pastelaria do bairro lisboeta de Benfica poderá ter tido um motivo fútil.

De acordo com testemunhos de funcionários e clientes da pastelaria Luamel (antiga Lua-de-Mel, nome pela qual é mais conhecida), o único suspeito da morte do gerente daquele espaço é um reformado das forças armadas com cerca de 50 anos de idade.

O indivíduo teria com a vítima um desentendimento que se arrastava há bastante tempo. Recentemente, criticava com insistência a qualidade dos produtos vendidos.

No dia do crime, e na presença de vários funcionários e clientes, o suspeito teve uma nova discussão com a vítima, que era gerente da pastelaria há pouco tempo, apesar de trabalhar no estabelecimento há muitos anos. Terá então saído para ir buscar uma arma, acabando por regressar e matar com vários tiros o ‘senhor João’, de 47 anos, perante várias testemunhas.

O suspeito, que está identificado pelas autoridades, encontra-se em fuga.