cirurgias

Governo esclarece que novo despacho não suspende cirurgias urgentes ou muito prioritárias

Redação