g7

Afeganistão. Reino Unido admite que cidadãos terão que ficar para trás

Hugo Geada