gato

Maria Velho da Costa. “Que grande pata foi meter, Maria, na poça da medíocre criação”

Diogo Vaz Pinto