libertados

Viviam confinados num restaurante e eram obrigados a pagar 400 euros para viver em espaços com um metro e meio

SOL