Sol



  • Calor vai continuar nos próximos dias

    Santarém poderá atingir os 30 graus. 

    Calor vai continuar nos próximos dias

  • Aproveite o sol, a chuva regressa amanhã

    Aviso amarelo devido a agitação marítima, temperaturas devem continuar amenas.

    Aproveite o sol, a chuva regressa amanhã

  • Integração é a via para combate à crise da economia mundial

    As palavras do Presidente chinês assumem maior importância numa altura em que a economia mundial enfrenta uma situação muito complexa.

    Integração é a via para combate à crise da economia mundial

  • Como nasceu o SOL

    No rés-do-chão do prédio do Chiado, o jornal começou a tomar forma. As ideias eram claras: seria um projeto jornalístico e não um projeto político. Deveria ser sério como o Expresso, mas não tão institucional e tão pesado; deveria ter a irreverência e a acutilância de O Independente, mas não ser tão sensacionalista e ser…

    Como nasceu o SOL

  • ‘Amoreiras’ em Aveiro provocam polémica

    As moradias assinadas por Tomás Taveira mesmo junto à Ria de Aveiro geraram polémica, mas o arquiteto desvaloriza e acredita que a cidade irá ‘entranhar’ os empreendimentos.

    ‘Amoreiras’ em Aveiro provocam polémica

  • Brasões. Petição contra ‘atentado histórico’

    António Barreto, Bagão Félix, Fernando Rosa ou Carmona Rodrigues são alguns dos signatários da petição ‘Contra o Apagamento dos Brasões da Praça do Império’, que conta já com milhares de assinaturas.

    Brasões. Petição contra ‘atentado histórico’

  • A vacina chegou!

    Apareceu finalmente a vacina. Graças a Deus! E agora que conseguimos o mais importante, não desperdicemos este bem precioso…

    A vacina chegou!

  • Identidades

    Mas o que é ser português? Nascemos portugueses ou tornamo-nos portugueses? A nacionalidade é muito mais do que um passaporte E não se adquire só pelos genes. O meio onde vivemos contribui (e muito) para a nossa identidade.

    Identidades

  • A liberdade de ser livre

    Mas, provavelmente, hoje já ninguém se lembra que no desconfinamento os cafés, os restaurantes, os centros comerciais e muitas outras zonas comerciais foram abertas e as celebrações religiosas só tiveram permissão para abrir um mês depois. Que me lembre, não houve ninguém que se preocupasse com a vida das paróquias e a sua sustentabilidade financeira?…

    A liberdade de ser livre