Ex-treinador olímpico de ginástica artística dos EUA acusado de tráfico humano e agressão sexual

Treinou a equipa feminina que ganhou medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de 2012 constituída por atletas como Gabrielle Douglas, Jordyn Wieber e Alexandra Raisman. 

Ex-treinador olímpico de ginástica artística dos EUA acusado de tráfico humano e agressão sexual

O ex-treinador principal da equipa olímpica feminina dos Estados Unidos de ginástica artística que ganhou medalha de ouro em 2012, John Geddert, foi acusado, esta quinta-feira, de vinte crimes, dos quais tráfico humano, agressão sexual e administração de uma rede criminosa. Depois de saber da acusação, o ex-treinador cometeu suicídio.

Geddert estava acusado de 20 crimes, incluindo 14 acusações de trabalho forçado, seis acusações de tráfico de menores no período de 10 anos, desde 2008 até 2018, bem como extorsão, conduta e agressão sexual com crianças entre 13 e 16 em 2012. O treinador era dono de uma academia, onde muitas ginastas foram abusadas sexualmente pelo fisioterapeuta da equipa, Lawrence Nassar, que está a cumprir pena na prisão por agressão sexual e posse de pornografia infantil.

O acusado foi suspenso pela associação de ginastica do estado de Indianapolis durante o escândalo de Nassar. Ao despedir-se das famílias dos atletas, o treinador disse que se ia reformar.

{relacionados}