Politica

Governo nega convite a ex-espião Silva Carvalho

O Governo negou hoje que tenha feito qualquer convite ao ex-espião Silva Carvalho para Secretário-Geral do SIRP.

 

“A resposta às perguntas enunciadas é negativa. O Primeiro-Ministro não fez qualquer convite, nem em momento algum deu instruções no sentido de convidar, ou sequer sondar, quem quer que fosse para o cargo de Secretário-Geral do SIRP”, afirma o Chefe de Gabinete de Pedro Passos Coelho, em resposta a uma pergunta feita pelo BE. 

A questão do BE sobre um eventual convite de Passos Coelho ao ex-espião surgiu na sequência de uma entrevista de Jorge Silva Carvalho à revista Sábado. Nessa entrevista, questionado sobre se alguém do PSD lhe teria feito um convite para ser o próximo Secretário-Geral do SIRP, Silva Carvalho respondeu: “Normalmente não falo de convites porque têm de ser as pessoas que os fazem a falar deles, mas uma vez surgiu um convite que me espantou. Já tinha havido eleições e estava-se na fase de constituição do Governo. Fui consultado por um dos assessores principais de Pedro Passos Coelho, que me perguntou se aceitaria ser Secretári-Geral do SIRP. Eu recusei, ele insistiu e eu entendi que depois de recusar uma primeira vez não podia fazê-lo uma segunda. Disse que aceitava ponderar o regresso se houvesse um convite formal do Primeiro-Ministro”. 

Silva Carvalho admitiu, na mesma entrevista, que esse convite formal por parte de Passos Coelho nunca aconteceu.

A mesma resposta do Gabinete de Passos afirma que “desde o início do seu mandato” o Primeiro-Ministro não procedeu à substituição da Direcção do SIRP”manifestando publicamente a confiança no seu Secretário-Geral, Dr. Júlio Pereira”. 
Recusando comentar a entrevista dada por Silva Carvalho, a resposta acrescenta ainda que “as afirmações ali reproduzidas apenas poderão ser clarificadas por quem as expressou. 

sonia.cerdeira@sol.pt