Opiniao

Em defesa de Luis Suárez

O genial jogador de futebol Luis Suárez foi banido do Campeonato do Mundo por, supostamente, ter mordido um defesa italiano. É a terceira vez na sua carreira que o jogador do Uruguai é acusado de tal ‘crime’, e aos nove jogos pela Selecção que ficará de fora, juntam-se quatro meses de inactividade total da sua profissão. Isto é: não poderá jogar nos próximos quatro meses.

O futebol é uma actividade que tem regras muito próprias e, por isso mesmo, muito duvidosas. Por exemplo, ao longo do Campeonato do Mundo já houve entradas verdadeiramente assassinas, mas os infractores, na maioria dos casos, nem sequer foram expulsos. As vítimas safaram-se de lesões gravíssimas devido às caneleiras, mas houve mesmo quem tenha ido parar ao estaleiro. Outros casos há em que alguns jogadores cospem na cara dos colegas. 

Dois, três jogos de castigo servem para perdoar a falta de respeito e a violência desses jogadores. Suárez na sua ‘loucura’ lesionou algum colega de profissão? Não, mas nem isso o livrou de um castigo tão pesado. Se os senhores do futebol queriam castigar Luis Suárez obrigassem-no então a ter acompanhamento médico psiquiátrico. Isso talvez fizesse algum sentido. Agora tirá-lo dos relvados é que é verdadeiramente inadmissível. Até porque o futebol precisa dos melhores.