Desporto

'Foi a Federação que tomou a iniciativa da minha saída'

Paulo Bento falou pela primeira vez depois do anúncio da sua saída dos comandos técnicos da selecção nacional. O treinador afirma que não pediu para abandonar o cargo de seleccionador nacional, embora a decisão tenha sido tomada em “comum acordo” com a Federação Portuguesa de Futebol (FPF), disse esta sexta-feira, em entrevista à RTP.

Bento foi mais longe e disse que, se fosse apenas pela opinião do presidente da FPF, Fernando Gomes, ainda estaria responsável pela equipa das ‘quinas’, mas os restantes membros da direcção não eram da mesma opinião.

"Se fosse só por vontade de Fernando Gomes, ainda seria o seleccionador. Mas, dentro da direcção da FPF, chegou-se à conclusão de que seria melhor prescindir dos meus serviços", afirmou.

Quanto às notícias que davam conta de um possível envolvimento de Cristiano Ronaldo na saída do seleccionador, Paulo Bento respondeu: “Se me pergunta se Cristiano Ronaldo me confrontou directamente com alguma situação, digo não. Se confrontou os membros da direcção, não sei. Isso só eles poderão responder”.

Se tal aconteceu realmente, essa é uma atitude que poderá “virar totalmente do avesso a hierarquia e abrir um precedente que não seria bom para ninguém”. No entanto, o treinador diz não querer acreditar que tal coisa tenha sucedido.

Apesar de tudo, Paulo Bento fez grandes elogios a Cristiano Ronaldo durante a entrevista, dizendo que foi “o melhor jogador” que alguma vez treinou e que CR7 ajudou a selecção a alcançar muitos dos objectivos a que se tinha proposto.

“Ninguém se deve habituar a perder, mas com a experiência e com os anos vamos aprendendo a lidar com a frustração. Ele [Cristiano Ronaldo], não se vai acomodar, porque tem uma ambição muito grande, mais vai saber gerir melhor a incapacidade que, às vezes, temos para alcançar os nossos objectivos”, acrescentou.

Contudo, se tivesse que escolher o jogador mais completo que treinou até hoje, Paulo Bento disse que optaria por João Moutinho.

Durante a entrevista houve ainda tempo para especulações sobre o futuro, com Paulo Bento a falar sobre um possível regresso a Alvalade: “Não devemos dizer que desta água não beberei, mas o que posso dizer é que neste momento o Sporting tem um treinador que fez um percurso extraordinário no Estoril”.