Economia

Mais companhias aéreas poderão voar para os Açores

A liberalização do espaço aéreo açoriano, que permitirá que mais companhias passem a voar para o arquipélago, vai avançar e está agora nas mãos do Instituto Nacional de Aviação Civil (INAC).

“Queria deixar muito claro que o compromisso relativo à liberalização está tomado, é conjunto e é para manter”, garantiu hoje o secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, numa conferência sobre o balanço do primeiro ano de privatização da gestora aeroportuária ANA.

“O regulador [INAC] vai pronunciar-se sobre a proposta apresentada pelo Governo Regional dos Açores, nomeadamente quanto aos aspectos que consideramos críticos para que haja a aprovação formal em Bruxelas sem nenhuma dificuldade”, detalhou.

A luz verde da Comissão Europeia é necessária para que o projecto possa beneficiar de fundos europeus.

Em Julho, o Governo Regional Açoriano já tinha anunciado um acordo com o executivo nacional para liberalizar as ligações aéreas entre o continente e as ilhas de São Miguel e Terceira, que actualmente são exploradas apenas pela SATA e TAP. Nessa altura, a expectativa do Secretário Regional dos Transportes, Vítor Fraga, era de que o novo modelo estivesse operacional no início do verão IATA de 2015.

“Sabemos que há um conjunto de companhias aéreas interessadas em explorar a liberalização, que é para avançar”, sublinhou Sérgio Monteiro.

Na semana passada, a Easyjet anunciava que pretendia incluir Ponta Delgada nos novos destinos que começará a vender até na primeira quinzena deste mês.

E a Ryanair também já mostrou interesse em avançar.

Na conferência, Sérgio Monteiro pronunciou-se também sobre a TAP, afirmando que ainda não há nenhuma decisão quanto ao relançamento da privatização, nem prazos para a tomar.

“A TAP continua a ser a maior utilizadora dos nossos aeroportos e independentemente das decisões que tomemos relativamente ao futuro próximo da companhia, continuará a sê-lo”, assegurou apenas.

ana.serafim@sol.pt