Cultura

Arte urbana é a primeira novidade do Nos Alive 2015

Ainda não foi desta que começámos a conhecer alguns dos nomes ligados à música que vão passar pelo Nos Alive 2015. Em vez disso, na primeira conferência de imprensa do evento realizada hoje, em Algés, Álvaro Covões, da produtora Everything Is New, e Hugo Figueiredo, director de marca e comunicação da NOS, revelaram a criação de uma nova área inteiramente dedicada à arte urbana. 

Em parceria com a associação cultural Gerador, passará a haver no recinto do Passeio Marítimo de Algés um mural para receber as intervenções de  conceituados nomes desta área artística. Assim, Add Fuel, Ana Aragão, Arraiano, Burry Buermans, Godmess, Mário Belém e Tamara Alves vão criar sete olhares diversificados da árvore que serve de logótipo para o Nos Alive, cujas criações servirão igualmente para ilustrar as t-shirts oficiais do evento.  

Enquanto os cabeças-de-cartaz não são anunciados, há ainda tempo para olhar para os números que têm marcado o festival, nomeadamente no que ao impacto turístico diz respeito. Criado por Paula Cordeiro, docente do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, o estudo destinado a estrangeiros “Impacto Económico na Cidade de Lisboa” dá conta de que, no ano passado, entre os festivaleiros contaram-se mais de 40 nacionalidades diferentes, maioritariamente na casa dos 20 e 30 anos, e que destacam “o cartaz, a relação qualidade/preço, e a hipótese de, em Lisboa, conseguirem conciliar o festival com férias” as razões principais para virem ao Nos Alive. 

alexandra.ho@sol.pt