Sociedade

Vistos gold: Audição do presidente do IRN retomada esta manhã

A audição do presidente do Instituto dos Registos e Notariado (IRN), António Figueredo, detido no âmbito do caso dos vistos "gold", foi hoje retomada pelo juiz responsável pelo processo, disse à agência Lusa fonte judicial.


António Figueiredo começou a ser ouvido pelo juiz Carlos Alexandre na segunda-feira, dia em que também foram interrogados outros dois dos 11 detidos na 'Operação Labirinto', relacionada com a atribuição alegadamente fraudulenta de vistos "gold".

Entre as onze pessoas detidas na passada quinta-feira encontram-se, além de António Figueiredo, o director nacional do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), Manuel Jarmela Palos, e a secretária-geral do Ministério da Justiça, Maria Antónia Anes.

Sobre os detidos recaem suspeitas de corrupção, branqueamento de capitais, tráfico de influência e peculato.

O caso provocou já a demissão de Miguel Macedo do cargo de ministro da Administração Interna, no domingo, por considerar que não tinha condições políticas para se manter no cargo, com o envolvimento de pessoas que lhe são próximas nas investigações da Operação Labirinto.

O juiz Carlos Alexandre, que tem conduzido as audições, deverá fixar hoje as medidas de coacção a aplicar aos 11 detidos.

O programa de atribuição de vistos dourados foi criado em 2013 e prevê a emissão de autorizações de residência para estrangeiros, oriundos de fora do espaço Schengen, que façam investimentos em Portugal, por um período mínimo de cinco anos.

Lusa/SOL

Os comentários estão desactivados.