Sociedade

Quartel da Pontinha passa para a GNR

O Quartel da Pontinha (Odivelas), símbolo do 25 de Abril - onde ficou instalado o comando das operações liderado por Otelo Saraiva de Carvalho -, vai passar para a alçada da GNR.


Os Ministérios da Defesa e das Finanças decidiram rentabilizar este edifício e também o quartel do Conde de Lipe, na Calçada da Ajuda (Lisboa), que antes pertenciam ao Exército, e cederam os espaços à GNR, por uma renda anual de cerca de 500 mil euros (encargo a assumir pelo Ministério da Administração Interna).

O quartel da Pontinha, disse ao SOL fonte oficial da GNR, irá acolher os militares da Unidade de Intervenção (cerca de dois mil), que até agora estavam instalados no quartel de Santa Bárbara. E para o quartel do Conde de Lipe serão transferidos os militares do Grupo de Segurança (da Unidade de Segurança e Honras de Estado), que estavam no quartel da Estrela. O 2.º Esquadrão da GNR também deixará o quartel de Cabeço de Bola.

Esta mudança, garante a GNR, vai significar uma poupança de 234 mil euros e ainda uma melhoria “das condições operacionais e de alojamento” dos militares, uma vez que aqueles três quartéis (geridos actualmente pela Estamo, da holding estatal Parpública) tinham “graves deficiências nas infra-estruturas”, dada a sua “antiguidade”, e o espaço era “exíguo para aquartelar militares e viaturas”.

sonia.graca@sol.pt

Os comentários estão desactivados.