Sociedade

Detido ex-gerente bancário suspeito de desviar mais de 600 mil euros de clientes

A Polícia Judiciária (PJ) de Aveiro anunciou hoje a detenção de um ex-gerente bancário suspeito de ter desviado mais de 600 mil euros de clientes do banco onde trabalhava em Oliveira de Frades, no distrito de Viseu.

Segundo a PJ, o homem, de 44 anos, efectuou vários movimentos bancários não autorizados pelos titulares das contas, "aproveitando as facilidades resultantes da não verificação da autenticidade dos documentos apresentados, que o próprio, em função da sua posição hierárquica, validava".

No total, ao longo dos últimos anos, o arguido terá conseguido desviar um montante superior a 600 mil euros, de contas de cerca de meia dúzia de clientes da agência do BPI de Oliveira de Frades, onde foi gerente.

Fonte da PJ disse à Lusa que o banco reembolsou todos os clientes depois de se descobrir a burla.

O suspeito, que segundo a PJ está "fortemente indiciado" pelos crimes de burla qualificada e de falsificação de documento, vai ser presente a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação.

A detenção ocorreu a poucos dias de começar a ser julgado no Tribunal de Aveiro um ex-bancário da Caixa de Crédito Agrícola Mútuo do Baixo Vouga, em Águeda, suspeito de ter feito levantamentos ilegais e de roubar dinheiro da conta de uma cliente.

Os factos remontam ao período entre 2010 e 2012, quando o homem, de 39 anos, desviou três mil euros da conta de uma cliente que à altura dos factos vivia no Luxemburgo.

Depois de ter apresentado queixa, o banco reembolsou a cliente lesada.

O arguido está acusado de um crime de abuso de confiança, um de burla informática e dois de falsificação de documentos.

Lusa/SOL