Internacional

'Marcha da Mudança' leva milhares de espanhóis às ruas de Madrid

Dezenas de milhares de pessoas enchiam pelas 12:30 (hora local) a Praça Cibeles e a subida da Rua de Alcalá (Madrid), em frente ao Banco de Espanha e ao Instituto Cervantes, para participarem na "Marcha da Mudança", organizada pelo partido Podemos.

A praça e ruas adjacentes estavam pelas 12:30 (11:30 em Lisboa) pintadas de roxo com os cartazes do Podemos.

Angel, um cidadão de Alicante, de 37 anos, juntou-se à manifestação do Podemos com a família, porque acredita que Espanha precisa de mudar, que as políticas do Governo de Mariano Rajoy estão comprovadamente erradas. 

Quanto às ideias de Pablo Iglesias e do Podemos, sabe pouco: "principalmente acredito que é preciso uma limpeza da classe politica em Espanha. É isso que o Iglesias diz e eu acredito nisso."

Presente na manifestação esteve também a deputada do Bloco de Esquerda Catarina Martins, que disse aos jornalistas que as eleições gregas abriram uma nova página na Europa.

"Nada ficará na mesma depois da Grécia. Pela primeira vez a Europa elegeu um Governo contra a austeridade", afirmou a deputada.

O aparato policial na manifestação não é muito intenso, mas há polícias em frente aos principais edifícios ligados ao poder local, como a Câmara Municipal de Madrid, bem como um helicóptero a sobrevoar em permanência o espaço da manifestação, que decorre com tranquilidade.

Juntaram-se à marcha pessoas vindas de todos os lados de Espanha. O Podemos conseguiu reunir 260 autocarros, com 40 lugares cada um.

Lusa/SOL