Economia

Morreu o dono do império Ferrero e Nutella

Michele Ferrero, o homem mais rico de Itália e o dono de um império internacional da indústria alimentar, morreu este sábado aos 89 anos.

A notícia é avançada pela imprensa italiana, que indica que o milionário faleceu no Mónaco. A morte abre uma disputa pela liderança do grupo. O filho mais novo de Michele, Giovanni, tornou-se recentemente o director executivo da empresa depois da morte inesperada do irmão mais velho Pietro, o sucessor natural, vítima de um ataque cardíaco durante umas férias na África do Sul.

Para além de ter sido o homem mais rico de Itália, Michele era também o vigésimo mais abastado do mundo, de acordo com a Bloomberg. Até há alguns meses, quando adoeceu, viajava todos os dias de helicóptero entre a sua mansão no Mónaco e as suas fábricas em Itália. Católico fervoroso e um homem reservado, mantinha contudo uma boa relação com os seus funcionários, escreve a imprensa económica.

Entre os produtos mais populares da Ferrero contam-se os Ovos Kinder, o creme Nutella e os bombons Mon Chéri e Ferrero Roche. O grupo foi criado em 1946 e está presente em 53 países. É um dos maiores do mundo no seu sector, tendo sido recentemente alvo de especulação sobre uma eventual compra pela Nestlé - e também de notícias que indicavam o interesse da Ferrero na Cadbury.