Sociedade

Um ano de pena suspensa para o terrorista espanhol detido em Portugal

O alegado terrorista espanhol detido na quarta-feira no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, na Maia, com passaporte venezuelano falso, foi hoje condenado a um ano de prisão com pena suspensa por igual período por falsificação de documento.

Na leitura da sentença no Tribunal da Maia, após julgamento em processo sumário, o juiz revelou ter considerado como atenuante a confissão integral e sem reservas do arguido, membro da "Resistência Galega".

Como agravantes na condenação, o juiz avaliou a intensidade do dolo e os antecedentes criminais, nomeadamente em Espanha, onde Hector José Naya Gil, de 33 anos, foi condenado a uma pena de 11 anos de prisão pelos crimes de participação em organização terrorista e colocação de artefactos explosivos com fins terroristas.

Naya Gil "Koala" foi detido na quarta-feira no aeroporto Francisco Sá Carneiro quando tentava embarcar num voo para Caracas (Venezuela), com um passaporte venezuelano falso.

Lusa/SOL