Desporto

Blatter deixa um aviso: "Sei que vão chegar mais más notícias"

Joseph Blatter recusou-se hoje a assumir a responsabilidade pelo escândalo de corrupção que está a assombrar a FIFA e admite que o pior ainda pode estar para vir.

"Sou considerado por muitos como o responsável, mas não posso controlar toda a gente. Não deixarei que as acções de uns destruam o trabalho e a integridade da vasta maioria que tanto faz pelo futebol. Devo reafirmar que os corruptos no futebol são uma pequena minoria", explicou o líder da FIFA, esta quinta-feira, na cerimónia de abertura do 65.º Congresso da FIFA, em Zurique.

Blatter exigiu ainda mudanças no organismo que rege o futebol mundial, pois considera que "o que está a acontecer é humilhante e uma vergonha para o mundo". Depois, deixou um aviso aos presentes no congresso.

"Os próximos meses serão difíceis para a FIFA. Tenho a certeza que as más notícias continuarão a chegar, mas espero que este seja o ponto de viragem. Vamos cooperar com as autoridades para nos certificarmos que todos os culpados serão descobertos e castigados", salientou.