Internacional

Seis namibianos considerados altamente perigosos fugiram de cadeia angolana

As polícias angolana e namibiana estão envolvidas em operações de busca a seis reclusos da Namíbia considerados altamente perigosos, que se evadiram este mês de uma cadeia de Lubango, no sul de Angola. 


A informação está a ser veiculada pela imprensa namibiana desde quarta-feira, dando ainda conta que os seis homens encetaram a fuga entre 04 e 05 de outubro. 

Estavam detidos desde fevereiro, aguardando julgamento por um caso de assalto a uma dependência bancária na cidade do Lubango.

"São considerados como perigosos e violentos e podem estar armados", alerta um porta-voz da polícia namibiana, numa declaração publicada pelo jornal New Era, daquele país vizinho de Angola.

Na mesma informação não se precisa se as buscas aos foragidos estão concentradas em Angola ou na Namíbia.

A fuga destes seis namibianos já foi também confirmada por fonte dos Serviços Prisionais de Angola, que deu conta ainda da abertura de um inquérito ao caso.

No país de origem, estes seis homens são considerados criminosos altamente perigosos e já eram antes procurados pela prática de crimes de homicídio, furtos, roubos e posse de armas proibidas.

Por esse motivo, as autoridades da Namíbia apelam à população para apenas comunicar informação sobre paradeiro destes e não para tentarem a sua captura.

A polícia angolana anunciou em março a detenção de 21 pessoas, entre nacionais e namibianos, supostamente envolvidos no assalto a uma dependência do banco BIC na cidade de Lubango, em fevereiro.

Os assaltantes, entre os quais estes seis namibianos agora em fuga, levaram daquela dependência, no aeroporto da capital da província da Huíla, mais de 18,7 milhões de kwanzas (120 mil euros), 47 mil dólares (41 mil euros) e 17 mil euros, valores que, de acordo com informação transmitida então pela Polícia Nacional, não foram recuperados.

Lusa/SOL