Vida

Coca-cola retira anúncio polémico no México

A multinacional Coca-Cola lançou um anúncio para o Natal no México que acabou por ter o efeito totalmente contrário ao esperado. A polémica que gerou levou a empresa a retirar o vídeo e pedir desculpas, por ter insultado os indígenas.

Os anúncios de Natal são um momento alto para as empresas se promoverem e a Coca-Cola México decidiu criar uma campanha em torno de uma iniciativa social. Um grupo de jovens construíram uma árvore de Natal vermelha em madeira, com tampas de garrafas a servirem de luzes, na comunidade isolada de Totontepec, nas montanhas de Oaxaca.

A ideia parecia boa, e o anúncio alertava para o facto de 81,6%dos indígenas mexicanos estarem insatisfeitos por terem de falar outra língua, o castelhano. Mas a iniciativa pouco tinha de social, na medida em que o que se vê no vídeo é um grupo de jovens brancos, com ar urbano, relaxado e despreocupado em termos económicos, a viajarem para a tal comunidade apenas para construir a árvore de Natal e partilhar umas garrafas com os ‘coitados’ dos indígenas. Quando a árvore se ilumina, lê-se a mensagem ‘permaneçamos unidos’ escrita num dialeto local.

A polémica surgiu entretanto não apenas pelo aspeto dos jovens visitantes em contraste com ar triste dos ‘locais’, mas principalmente pelo facto de aparentemente não haver nada mais de apoio à comunidade além da árvore de Natal vermelha.

A Coca-Cola México emitiu um comunicado a pedir desculpa “a quem se tenha sentido ofendidos”, dizendo que em 90 anos sempre trabalhou para “partilhar mensagens de unidade e amizade, contribuindo para uma sociedade livre de preconceito”.

O anúncio, que arrancou a 26 de novembro, foi entretanto retirado dos canais digitais, mas alguns sites continuaram a divulgá-lo, entre eles o latinorebels.com, que colocou o vídeo no YouTube com o sugestivo título de ‘Salvador Branco’.