Economia

BP. Despedimentos não atingem Portugal

A BP anunciou esta terça-feira que, nos próximos dois anos, vai despedir quatro mil funcionários. A causa é o preço do barril de petróleo, que continua a descer e já está em níveis de 2003.

Ao SOL, a BP garantiu que, no entanto, não haverá despedimentos em Portugal. “A BP não opera em Portugal nas áreas da exploração e produção, logo este anúncio não impacta a operação da empresa em território nacional”, explica a empresa.

A empresa sublinha ainda que em Portugal, a BP continua a crescer em todas as áreas de negócio em que opera. “Nos últimos dois anos a BP Portugal executou toda a agenda de crescimento prevista e anunciada no início de 2013, o que se refletiu nas mais variadas áreas da Companhia, nomeadamente no negócio dos combustíveis líquidos, com a evolução da rede de distribuição da BP de 320 para 392 postos no final de 2015”, anunciou a empresa, que vê, num contexto mundial, cerca de um quinto dos postos de trabalho desaparecerem.

O cenário é diferente em Portugal, onde se prevê que 2016 seja um ano de crescimento: “Em 2016, a BP Portugal irá ultrapassar o objetivo que se tinha proposto e ter 400 postos a operar com a sua marca a nível nacional”.