Internacional

Avalanche nos Alpes: professor indiciado

O professor que acompanhava o grupo de 10 alunos de um liceu de Lyon ontem atingido por uma avalanche em Deux Alpes, perto de Grenoble, França, está indiciado por homicídio involuntário. 

Do acidente resultaram três mortos: dois alunos e um outro esquiador, ucraniano.

Segundo relatos da imprensa francesa, o professor – que está hospitalizado com politraumatismos – é um esquiador experiente e acompanhava habitualmente grupos de alunos da sua escola. Este ano, porém, levou os estudantes para uma pista preta (são as mais íngremes e difíceis de esquiar) que estava encerrada.

O Líbération conta que os alunos já tinham mostrado interesse em esquiar nessa pista muito perigosa: primeiro por falta e neve e, depois, por risco de avalanche já que nela se tinha acumulado uma grande quantidade de neve ‘solta’ caída recentemente.

O jornal acrescenta que também irá ser apurada a responsabilidade da estância de esqui. O procurador de Grenoble já avançou com a indicação de havia uma sinalização composta por uma fita de 50 m de largura e avisos em quatro línguas com a frase ‘pista encerrada’.

O grupo do liceu de Lyon não foi o único a desrespeitar a indicação de segurança. Várias centenas de pessoas já o tinham feito antes do professor e dos seus alunos, acrescentou o responsável judicial.

Deux Alpes é uma das mais populares estâncias de esqui francesas e europeias, situada em Isère, nos Alpes Franceses.