Sociedade

Prepare-se para o apagão nas receitas médicas este fim-de-semana

Sistema de receitas electrónicas vai estar em baixo entre as 13h de sábado e as 6h de domingo

Foi anunciado um apagão nas receitas médicas electrónicas este fim-de-semana. Ainda não percebeu o que significa? O SOL explica.

O que são as receitas eletrónicas?

Desde 1 de Abril está em curso a desmaterialização das receitas médicas no Serviço Nacional de Saúde. Ou seja, em vez de a receita ser impressa, a prescrição é feita electronicamente num ficheiro que fica guardado num servidor virtual. Ao utente é fornecido um código de acesso para a receita ser aviada. Ao chegar à farmácia, os farmacêuticos entram no servidor virtual e vêem que medicamentos foram prescritos.

Onde vem o código de acesso?

Existem diferentes opções:

1)            os médicos podem emitir uma guia de tratamento que indica o código, a situação por agora mais comum. As guias são aquelas partes das receitas médicas onde os médicos escrevem quando é que os medicamentos devem ser tomados e quais as doses.

2)            o utente recebe o código por sms

3)            o código é carregado no cartão do cidadão e posteriormente lido nas farmácias

Vai dar para aviar receitas destas no fim-de-semana?

O ministério da Saúde anunciou que vai haver um apagão nos servidores entre as 13h de sábado e as 6h de domingo, por estar um curso um upgrade informático. Se lhe tiverem passado uma receita e tiver apenas o código de acesso, em sms ou no cartão do cidadão, será muito difícil aviar a receita neste período. Se souber que medicamento é e a farmácia o dispensar sem receita, regressando lá para apresentar o código e fazer a facturação, pode ter alguma hipótese. Se tiver a guia de tratamento será mais fácil: a farmácia pode vender os medicamentos e mais tarde, quando o sistema estiver de novo activo, factura a receita ao Estado.

O que pode fazer para ter menos chatices?

Se for ao médico entretanto ou às urgências de um hospital, e se precisar de aviar a medicação no fim-de-semana, garanta que sai com uma receita em papel ou pelo menos com a guia de tratamento. Os serviços teoricamente estão informados mas nunca se sabe.

Isto podia ter sido evitado?

A tutela garante que o apagão não vai prejudicar os utentes. Mas, no fundo, vai depender da quantidade receitas e de como as farmácias conseguirem gerir o assunto, pelo que balanços só depois do fim-de-semana. Os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde já indicaram que esta actualização informática foi uma situação programada. Citada pela Renascença, a Associação Nacional de Farmácias considerou que as perturbações poderiam ter sido evitadas se os serviços tivessem sido informados mais cedo e durante toda esta semana só tivessem passado receitas em papel.

Já há muitos médicos de família e hospitais a passar receitas só em formato electrónico?

Segundo o último balanço, 40,64 % de todas as receitas do SNS de 1 a 22 de Abril já foram prescritas exclusivamente de forma electrónica. Em média, por dia, 60 mil utentes receberam receitas desmaterializadas, o que equivale a cerca de 70 mil prescrições correspondendo à dispensa diária de cerca de 400 mil embalagens de medicamentos.