Sociedade

Casos de doentes oncológicos sem tratamento vão ser investigados pela Inspeção-Geral de Saúde

Ministro anuncia inquérito depois de a SIC noticiar situação de três doentes no Centro Hospitalar do Barreiro.

A Inspecção-Geral das Actividades em Saúde (IGAS) vai investigar os casos dos três doentes oncológicos sem tratamento no hospital do Barreiro.

O ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, reagiu este sábado à notícia da SIC afirmando que está a aguardar o esclarecimento do hospital, "que tomou logo a iniciativa de diligenciar nesse sentido internamente", e da Inspecção-Geral das Actividades em Saúde, a quem pediu uma averiguação.

Em causa estão três doentes oncológicos não fizeram quimioterapia depois das cirurgias porque o Hospital do Barreiro deixou ultrapassar o chamado tempo útil do tratamento.

Adalberto Campos Fernandes classificou como "inaceitável o que é indiciado", alertando, porém, para a necessidade de prudência para não haver juízos precipitados, antes de tudo ser devidamente averiguado.

"Sabemos que temos um Serviço Nacional de Saúde de grande dimensão e qualidade que, infelizmente, é pontuado aqui e ali por circunstâncias que não deviam existir. Vamos fazer tudo para que cada vez menos episódios destes possam ocorrer", disse.

No comunicado enviado à agência Lusa, o conselho de administração do Centro Hospitalar Barreiro Montijo (CHBM) lamenta o sucedido e que vai pedir um inquérito externo, com vista ao completo esclarecimento da situação”.