Sociedade

Vai viajar de carro? Saiba o que muda nas autoestradas este verão

Os condutores podem esperar um agosto rico em alterações na estrada. Novos radares e preços mais baixos nas autoestradas do interior e Algarve são algumas das novidades. Cinco vias são abrangidas pelos descontos, mas o verão vai ser mais quente para quem esperava não ter de pagar portagem na Ponte 25 de Abril

Depois de cinco anos de protestos contra o pagamento de portagens nas ex-Scut (vias sem custos para o utilizador), vários quilómetros destas autoestradas no interior vão ficar mais baratos já a partir de agosto. Mas embora o preço de alguns troços desça entre 15 e 30%, estes valores ficam substancialmente abaixo do que tinha prometido o PS antes das eleições. Num dos cartazes eleitorais, os socialistas assumiam o compromisso de reduzir em 50% as portagens da Via do Infante, no imediato.

Os descontos foram anunciados ontem pelo ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, que justificou a medida com a necessidade de uma maior convergência económica e de coesão territorial.

Para o responsável, a redução das portagens no interior do país poderá implicar uma perda de cerca de 13,6 milhões de euros nas receitas do Estado, mas trata-se de um esforço necessário para apoiar o interior. “Com as indicações que temos, com os estudos internacionais que temos, admitimos que na totalidade das autoestradas onde alterámos os preços possamos ter uma diminuição de receita de 13,6 milhões de euros”, indicou o ministro na cerimónia de apresentação do Plano de Mobilidade para o Interior, que teve lugar na Covilhã.

No entanto, como não há bela sem senão, o desconto não vai abranger todas as ex-Scut, nem tão pouco o ano todo: os descontos estão pensados apenas para os meses de verão. E abrangem maioritariamente as vias localizadas no interior e na parte sul do país.

Nas vias que vão ser abrangidas, os condutores podem contar com um desconto médio de 15% durante a semana no horário diurno (entre as 8h00 e as 19h59) e de 30% no horário noturno (entre as 20h00 e as 7h59) e aos fins de semana.

Ao todo são 550 quilómetros de autoestrada a contar com estes descontos pensados para os meses quentes. Em causa estão as autoestradas A23, entre Torres Novas e Guarda; a A22, entre Lagos e Vila Real de Santo António; e a A24, entre Viseu e Vila Verde de Raia. Também a A4, que cobre de Amarante a Bragança, vai contar com esta redução de preços, mas está previsto que fique de fora o troço entre Matosinhos (Porto) e Amarante. No entanto, esta não é a única exceção. De acordo com o governo, no Túnel do Marão - também na A4 -, o preço que está a ser praticado já tem em conta esta redução de 15%.

Para quem viajar na A25 também existem novidades nos preços entre Albergaria-a-Velha e Vilar Formoso, apesar de não haver essa mesma redução de preços no troço inicial - ou seja, na ligação de Aveiro a Albergaria-a-Velha.

No total, os portugueses podem contar com descontos em cinco vias (ver infografia). Contas feitas, é possível calcular que ao percorrer, por exemplo, a A23 - autoestrada da Beira Interior - vai ser possível poupar cerca de dois euros e meio. Mas há casos em que a poupança para os utilizadores é maior. No caso da A25, por exemplo, a poupança pode mesmo ser superior a três euros.

Também existirão novidades no regime de descontos para os pesados de mercadorias. Em nota enviada às redações, o Ministério do Planeamento e das Infraestruturas deixa claro que o atual regime será estendido ao Túnel do Marão e Transmontana, havendo um alargamento do período noturno em duas horas.

De fora ficam as portagens da Ponte 25 de abril, que volta a ser paga em agosto. O governo justifica com o facto de o orçamento ser mais apertado.