Sociedade

Bebidas de verão. É para a menina e para o menino

Para sermos totalmente justos - e abrangentes - esta lista não teria fim. Sim, porque isto de querermos definir as bebidas de verão tem tanto de injusto como apontarmos as músicas ideais para ouvir com calor ou os livros que deve levar para a praia. Todas as listas são injustas e foi com isto em mente que partimos para esta, tentando encontrar sugestões para todos os gostos, locais e horários. Porque a sede e o calor não chegam com hora marcada


Sumo para bronzeado perfeito

Quem não ouviu falar de detox que atire a primeira pedra. De repente, há sumos para tudo e mais alguma coisa - daí não ser de estranhar que alguns deles ajudem a bronzear. É essa a sugestão que Lilian Barros, nutricionista e autora de “Sumos e Águas Detox” (ed. A Esfera dos Livros), faz no seu blogue, Santa Melancia. Segundo a autora, o sumo de cenoura e beterraba é ideal para “todos os que façam medicação com corticoides, que tenham peles sensíveis ou pretendam melhorar o bronzeado sem pôr em risco a saúde”. A receita não podia ser mais simples: descascar 6-8 cenouras, 1/2 beterraba, 1 rodela de gengibre e 1 rodela de curcuma fresca, colocar no processador e triturar tudo. Depois é só estender a toalha na praia mais próxima.

A minha limonada

Não é uma limonada qualquer, é a limonada criada pelo chefe José Avillez para o programa “Combinações Improváveis” (e que também pode ser encontrada no livro com o mesmo nome lançado pel’A Esfera dos Livros). Mas não se assuste que a receita é simples. Descasque 4 limões, tendo o cuidado de retirar toda a parte branca, e corte-os em quartos, retirando os caroços. Coloque os limões num copo misturador, juntamente com 100 g de açúcar, 150 g de gelo, folhas de manjericão q.b. e 100 ml de água. Triture até ficar homogéneo. Reparta a limonada por quatro copos altos e acrescente uma bola de sorvete de limão e manjericão a cada copo. Não sabe fazer o sorvete? Aí já terá de pesquisar outra receita do chefe Avillez.

Vinho Branco, Verde ou Rosé

E nacional. Sim, porque se elegemos as laranjas do Algarve, não poderíamos nunca voltar as costas ao vinhos nacionais. É claro que, neste capítulo, a expressão infinito se aplica melhor do que em qualquer outra destas sugestões. Podemos, assim sendo, começar por generalizar dizendo que, com calor, qualquer branco, verde ou rosé caem mais que bem. Com isto em mente, há clássicos como o Soalheiro Alvarinho, que não apenas presta homenagem a uma casta emblemática no nosso país - a Alvarinho - como é originário da Quinta de Soalheiro, que recebeu a primeira vinha contínua desta casta, plantada em 1974 por João António Cerdeira, e que desde então nunca parou de produzir este vinho.

Sumo de Laranja Natural

Laranja do Algarve, claro está! As modas vão e vêm e agora fala-se mais de sumos multivitamínicos ou detox, mas estas são modas imbuídas de injustiça. Afinal, haverá pouca coisa mais saborosa e refrescante que um sumo natural de laranja, mas espremido na hora, e não daqueles a que ainda se junta um qualquer concentrado duvidoso. Ah, e é bom que seja laranja do Algarve que, apesar de mais feiinha que a sua irmã da Andaluzia, não perde em sabor. A região algarvia produz, em média, entre 250 e 300 mil toneladas de laranja por ano, das quais cerca de 50% são exportadas para França, Suíça, Alemanha e Polónia.

Imperial

Podemos dar voltas e voltas, mas dificilmente haverá bebida mais popular no verão nacional do que a imperial. Sozinha, com tremoços, caracóis ou outros petiscos que tal, com nomes distintos consoante a região do país, mas sempre, sempre, sempre geladinha. Com esse critério obrigatório já predefinido, então que venham as esquisitices que a cerveja é mesmo como o café: cada um quer de uma maneira específica. Escolhe-se a qualidade, a marca, o tipo e a temperatura do copo... Para os mais gourmet, este será seguramente o verão em que trocam a sua imperial por uma garrafa e se aventuram numa das várias marcas de cerveja artesanal, como a Musa, a Sovina ou a Vadia. Mas sempre fresquinha!

Cocktail Apple Lover

Este ano teve lugar, pela primeira vez, a Lisbon Cocktail Week. Assim sendo, não poderíamos nunca ignorar aquele que foi o grande vencedor desta primeira edição. Depois da votação do júri e do público, foi este Apple Lovers que arrecadou o troféu. Sem medidas, que o segredo é chave do sucesso de um barman, podemos dizer que leva gin Beefeater, sumo natural de maçã verde, xarope de açúcar, sumo de limão, clara de ovo e manjericão. Pode ser encontrado no Arena Lounge do Casino Lisboa e custa €7,60.

Os comentários estão desactivados.