Economia

Petição pede que Durão Barroso perca reforma da Comissão Europeia

Documento conta já com mais de 76 mil assinaturas.

Mais de 76 mil pessoas já assinaram uma petição que exige que Durão Barroso perca a reforma por ter sido presidente da Comissão Europeia. Este pedido foi organizado por um grupo de trabalhadores da União Europeia e surge depois de Durão Barroso ter aceitado o cargo na Goldman Sachs.

De acordo com os organizadores, a petição vai ser entregue no final do próximo mês e ganha especial importância por considerarem que o facto de o ex-presidente da Comissão Europeia ter aceitado o cargo mostra um comportamento “irresponsável” e “moralmente repreensível”.

O documento, segundo os criadores da petição, será enviado ao presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, ao presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, e ao presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz.

Além do envolvimento na crise financeira global de há quase dez anos, o Goldman teve um papel determinante no começo da crise da Zona Euro a partir de 2010 - um dos motivos que levam Durão Barroso a estar sob fogo cerrado.

“Moralmente inaceitável”, “escandalosa”, “uma vergonha” ou “chocante” foram algumas das expressões utilizadas por atuais e ex-responsáveis políticos para classificar a contratação de Durão Barroso pelo Goldman Sachs.