Sociedade

Governo vai instalar sistema de videovigilância nas florestas

O sistema vai ser controlado pelos comandos distritais de operações e socorro

O governo pretende começar a instalar câmaras de videovigilância nas florestas de forma a prevenir e detetar incêndios. Esta monitorização será feita pelos comandos distritais de operações e socorro (CDOS).

Segundo o secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, a instalação deste sistema prevê um investimento de cerca de sete milhões de euros.

Depois da instalação das câmaras de videovigilância, algo que o governo espera ter concluído em 2019, será feita uma reestruturação faseada da rede nacional de postos de vigia, tendo em conta as áreas florestais que as câmaras de vídeo permitem monitorizar.

Apesar destes planos para o futuro, no imediato nada muda. O gabinete de Jorge Gomes refere que “até à instalação, entrada em funcionamento e teste real dos primeiros sistemas, a rede nacional dos postos de vigia não será alterada”, ou seja, mantêm-se os atuais 236 postos.