Politica

Henrique Neto critica Costa por prolongar “romance” à volta da Caixa

O empresário e ex-deputado do PS diz que administração da Caixa não pode manter-se sem entregar declarações  


O empresário e ex-deputado socialista Henrique Neto culpa o governo pelo impasse na Caixa Geral de Depósitos.

O militante socialista defende, em declarações ao i, que “o romance” à volta das declarações de rendimentos dos administradores é “prejudicial” ao banco público e o primeiro-ministro “não pode deixar de reconhecer isso”.

Para Henrique Neto, o primeiro-ministro tem revelado “cobardia” neste processo, porque o problema poderia já estar resolvido. “Aquilo que mais me choca é que o primeiro-ministro, em vez de resolver o problema, tem prolongado este romance. Bastaria que o primeiro-ministro se sentasse com o presidente da Caixa e numa conversa de meia hora resolvia o problema. Ou apresentam a declaração ou não podem continuar na Caixa. Ou a administração cede ou o governo tem de a substituir. Não há terceira alternativa”.

O empresário critica também a postura de António Domingues durante este processo. “Ele está a alimentar este romance. Prolongar esta agonia revela um sentido do interesse nacional que a meu ver impediria que ele continuasse a ser presidente do Conselho de Administração”, diz o empresário

Os comentários estão desactivados.