Politica

Freitas elogia governo e critica Passos

Ex-líder do CDS realça "boas notícias" sobre o défice e considera que PSD "só faz oposição pela negativa"

Freitas do Amaral elogia os resultados conseguidos pelo governo de António Costa e defende que o PS deveria fazer novos acordos com o Bloco de Esquerda e o PCP para assegurar a estabilidade.

Freitas defendeu, em entrevista à RTP, que o PS devia tomar a iniciativa de negociar novos acordos com os partidos à sua esquerda, porque "esgotaram-se os temas que foram objecto dos acordos iniciais".

A negociação de novos acordos permitiria, no entender do ex-ministro dos Negócios Estrangeiros, criar condições para que "o governo possa continuar", perante os sinais que começam a surgir de que "o PCP e o Bloco estão a querer medir forças ou estão a querer fazer um braço de ferro com o governo"

Freitas do Amaral elogiou o governo de António Costa e considerou que "o ano de 2016 acabou muito bem. Acabou com boas notícias sobre o défice, que ficou abaixo do previsto. Com boas notícias sobre o crescimento económico, que sendo modesto está a aumentar. Com a queda do desemprego, que está a cair todos os meses". 

Para o ex-líder do CDS, os resultados conseguidos em 2016 "são sinais muito importantes e qualquer pessoa que tenha o mínimo de patriotismo, mesmo que seja da oposição, devia reconhecer isso".

Freitas do Amaral acusou Passos Coelho de estar "disposto a tudo, inclusive vender a alma ao diabo, para tentar fazer cair o governo". O ex-ministro de José Sócrates considera, porém, que o PSD teria "um mau resultado" se houvesse eleições, porque "até agora não apresentou nenhuma proposta inovadora e mobilizadora. Só faz oposição pela negativa".