Sociedade

Cantinas públicas vão ter opção vegetariana

Escolas públicas, universidades, prisões, lares, hospitais e todos os estabelecimentos públicos do país com cantina terão nos seus menus diários uma opção vegetariana

Presidente da República promulgou um diploma do parlamento que obriga à existência de uma opção vegetariana nas cantinas e refeitórios públicos.

Desta forma, todas as escolas públicas, universidades, prisões, lares, hospitais e todos os estabelecimentos públicos do país com cantina terão nos seus menus diários uma opção vegetariana.

A promulgação do diploma foi divulgada na página da Presidência da República na internet.

“Compreendendo a intenção e sublinhando o realismo das exceções introduzidas, certamente a pensar na situação concreta do nosso sistema escolar, o Presidente da República promulgou hoje o diploma da Assembleia da República que estabelece a obrigatoriedade de existência de opção vegetariana nas ementas das cantinas e refeitórios públicos”, lê-se na nota.

Na base deste diploma estiveram iniciativas do PAN - Pessoas-Animais-Natureza, Bloco de Esquerda (BE) e do Partido Ecologista “Os Verdes” (PEV) que há um ano apresentaram iniciativas legislativas. Mas, só no passado dia 3 foram aprovados no parlamento com votos favoráveis de PS, BE, PCP, PEV, PAN, e a abstenção de PSD e CDS-PP, e só seguiu para promulgação nesta quarta-feira, dia 29.

Este processo legislativo aconteceu na sequência de uma “Petição pela inclusão de opções vegetarianas nas escolas, universidades e hospitais portugueses”, que recolheu cerca de 15 mil assinaturas e que foi discutida em plenário em junho do ano passado.