Rússia

Corte na produção de petróleo

A Rússia cortou a sua produção de petróleo para 11,05 milhões de barris por dia (bpd) em março. 

De acordo com a agência de informação financeira Bloomberg, a produção petrolífera russa baixou 1,6% por comparação com os 11,23 milhões de barris bpd e outubro de 2016 e vai de encontro ao acordo assinado com a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) de redução da produção para subir os preços.

A Rússia comprometeu-se com um corte de 300 mil bpd de forma a apoiar a estratégia definida pela OPEP de limitar a produção de petróleo para escoar as reservas mundiais e assim tentar acelerar a subida do preço, em níveis historicamente baixos desde o verão de 2014.

Em novembro de 2016 a OPEP chegou a acordo para baixar a produção petrolífera em1,8 milhões de bpd e a Rússia, o maior dos 11 produtores que estão fora do cartel, comprometeu-se a cooperar nesta redução.

Desde a assinatura do acordo, o preço do petróleo subiu 19%, para 52,83 dólares por barril. Cinco membros da OPEP, incluindo Angola, já sinalizaram a vontade de estender até ao segundo semestre o acordo de redução da produção, inicialmente acordado para vigorar apenas nos primeiros seis meses deste ano.

Em entrevista recente à agência Bloomberg, o  ministro russo da Energia revelou que o país precisa de mais tempo para estudar o mercado antes de se comprometer com uma extensão do prazo do acordo. A Rússia reúne com a OPEP em Moscovo a  31 de maio.

A descida do preço do petróleo desde meados de 2014 teve um impacto significativo nos maiores produtores mundiais, principalmente naqueles que dependiam do crude para equilibrar os seus orçamentos.