Sociedade

Militar da GNR acusado de bater no filho com bastão

Filho recusa apresentar queixa mas autoridades elaboraram um auto de notícia por violência doméstica

Funcionários de uma escola em Silves alertaram a GNR para o facto de um dos seus guardas ter batido no filho de 17 anos com o bastão.

O rapaz queixou-se na escola de fortes dores nas pernas e num braço e apesar de o jovem não quereer apresentar queixa contra o pai, os funcionários chamaram a GNR, que procedeu a um auto de notícia por violência doméstica.

De acordo com o Correio da Manhã, esta não terá sido a primeira vez que o militar agride o filho, apesar de nunca anter usado o bastão.

O jovem adiantou que não apresentou queixa por ter medo das consequências para si, mas também para a carreira do pai.

Foi aberta uma investigação judicial e, paralelamante, o caso também está a ser analisado internamentena própria GNR.