EDP R

Produção aumenta 10%

A produção da EDP Renováveis (EDP R) aumentou 10% até ao final de setembro, tendo a empresa produzido 19,8 Terawatt-hora (TWh).

"O aumento da produção beneficia das adições de capacidade durante os últimos 12 meses juntamente com o maior recurso eólico", de 30%, contra 29% nos primeiros nove meses de 2016, de acordo com o comunicado da companhia do grupo EDP à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

A maior produção na América do Norte (+19% para um total de 10,7 TWh), com grande contributo dos EUA, justifica a subida, "refletindo o crescimento da capacidade instalada e o superior fator de utilização desses novos projetos".

O Brasil também se destacou, com a produção de energia neste mercado a subir 28% para 564 GWh como consequência das adições de capacidade com recurso eólico superior.

Na Europa, a geração caiu 1% nos primeiros nove meses do ano, para 8,5TWh, "com a comparação anual impactada pelo excecional recurso eólico" registado nos primeiros nove meses de 2016 contra "um recurso eólico normalizado" no mesmo período de 2017. Em Espanha a produção desceu 6% e em Portugal caiu 5%.

Nos primeiros nove meses do ano, a empresa liderada por Manso Neto (foto) gerou 8,5 gigawatts por hora (GWh) de eletricidade na Europa. No mesmo período, nos EUA, a produção superou os 10,2 GWh. Até ao final de setembro de 2016 a EDP R havia produzido no velho Continente 8,58 GWh e nos EUA 8,98 GWh.

Já a capacidade instalada da EDP R aumentou em todos os seus mercados. Nos EUA triplicou para 4831 megawatt (MW)

No que respeita à capacidade instalada, a EDP Renováveis observou um aumento em todos os mercados onde actua. Mais uma vez são os EUA que se destacam com a capacidade instalada a quase triplicar face ao ano passado para 4.831 megawatts.

Na Europa o aumento foi de 70%. Em Portugal foi de 3% para quase 1250 MW e em Espanha o aumento foi de 50% para quase 2200 MW.