Economia

Web Summit já esgotou hotéis e restaurantes

A Web Summit já esgotou alojamentos turísticos e restaurantes em Lisboa.

A Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP)  revela ter ter conhecimento de «muitas unidades de alojamento turístico (hotéis e similares) e restaurantes já esgotados» entre segunda-feira e sexta-feira, datas de uma das maiores conferências de tecnologia a nível europeu e mundial, que pelo segundo ano se realiza na capital portuguesa.

«Tendo em conta esta realidade e as expectativas para o evento, consideramos que o impacto económico resultante deste evento será enorme e incalculável, superior ao do ano passado», acrescenta a AHRESP.

Já a Associação da Hotelaria de Portugal (AHP) espera, na cidade, uma taxa de ocupação de 88% dos hotéis e um preço médio por quarto de 145 euros. Mais de metade dos associados diz ter reservas ligadas à Web Summit e vários grupos hoteleiros consideram mesmo que poderão mesmo alcançar os 100% de ocupação.

Além dos estabelecimentos hoteleiros é preciso juntar ainda o alojamento local. Na edição do ano passado, 15 mil pessoas escolheram um sítio para ficar através do Airbnb. Agora espera-se que sejam 18 mil.