Sociedade

Absolvido homem que estava acusado de estrangular e matar gato em Coimbra

O juíz informou que os factos não tinham sido dados como provados no decorrer do caso.
 

O Tribunal de Coimbra absolveu, esta segunda-feira, o homem de 59 anos que estava acusado estrangular e matar uma gata, com recurso a um fio de 'nylon'.

O juiz José Carlos Ferreira informou que o arguido tinha sido absolvido, indicando que os factos não tinham sido dados como provados no decorrer do julgamento.

O homem era suspeito de ter estrangulado uma gata, a 23 de junho de 2016, que foi encontrada enforcada com um fio de 'nylon' presa a um pau, junto ao prédio do arguido.

"Este senhor obviamente mentiu em Tribunal e ao juiz, designadamente que não estava [no local do crime], quando foi provado que estava", sublinhou a dirigente da associação Gatos Urbanos, Cristina Paula.