Sociedade

TAP atrasa inquérito das autoridades sobre acidente de avioneta na Caparica

Incidente ocorreu no verão passado

O inquérito das autoridades acerca do acidente de avioneta na Caparica, que causou duas mortes no verão, estará a ser atrasado devido à TAP.

Segundo o Correio da Manhã, a companhia aérea não responde aos pedidos de esclarecimento por parte da Polícia Judiciária (PJ) de Setúbal.

O mesmo jornal conta ainda que, a PJ voltou a enviar o último pedido de informação há cerca de uma semana por falta de resposta ao primeiro pedido. As autoridades pretendem esclarecer em, que circunstâncias é que o piloto da aeronave, Carlos Conde de Almeida, foi despedido da companhia nos anos 90.

O acidente aconteceu a 2 de agosto de 2017, quando a avioneta caiu na praia e provocou duas vítimas mortais.