Sociedade

Mais de metade do país em situação de seca severa

O primeiro mês do ano foi um mês seco e quente, a precipitação foi abaixo do normal e o território encontrava-se em situação de seca severa, com cerca de 56%. No entanto, existiu uma melhoria face a dezembro.
 

De acordo com o boletim climatológico do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), disponível esta terça-feira, no final do mês de janeiro, 55,6% do país estava em seca severa, 39,9% em seca moderada e 4,5% em seca fraca.

Ao contrário do que aconteceu em dezembro, no final de janeiro não havia qualquer região em Portugal Continental em situação de seca extrema.

O IPMA refere que no final de dezembro, 58,3% do território encontrava-se em situação de seca severa, 29,1% em seca moderada, 6,4% em seca extrema, 5,6% em seca fraca e 0,6% em situação normal para a época.

Relativamente à precipitação, o IPMA indica que o mês de janeiro se classificou como seco, tendo um valor médio em Portugal continental que corresponde a 65% do valor normal.

“Nos últimos 15 anos, apenas em cinco anos o valor médio da quantidade de precipitação em janeiro foi superior ao valor normal (1971-2000)”, indicou o IPMA.