Politica

Precisamos de "preparar o país para o aquecimento global", diz Catarina Martins

Catarina Martins reafirmou a proposta dos bloquistas nas jornadas parlamentares

São mais umas jornadas parlamentares do Bloco de Esquerda e a Coordenadora Nacional, Catarina Martins, não desperdiçou a oportunidade para reafirmar algumas das grandes linhas orientadoras do partido para os próximos tempos: investimento público, defesa do ambiente e combate à precariedade.

Reunidos nas Caldas da Rainha, os deputados bloquistas reforçaram a necessidade de um maior investimento público, com Martins a afirmar, citada pelo Notícias ao Minuto, que os "sucessivos quadros comunitários" permitiram a melhoria das infraestruturas do país, mas que essas opções foram feitas por meio de um "monopólio do bloco central", criticando PS e PSD. Um investimento, continou a bloquista, que teve em "conta interesses particulares e setores privilegiados da economia portuguesa", não conseguindo "corrigir os problemas estruturais da economia portuguesa". 

A bloquista não se coibiu de dar exemplos: "os investimentos feitos na rodovia que só serviram para aumentar o endividamento externo ao termos uma economia mais dependente do petróleo". Em alternativa, os bloquistas consideram que o país deveria investir mais na ferrovia, rejeitando o "abandono" e "destruição" de mais de mil quilómetros de ferrovia, para "ser o grande moor da reconversão energética do país".

"Precisamos de outros modos de energia para combater o endividamento externos do país", garantiu. "Precisamos de dar o nosso contributo para combater as alterações climáticas e preparar o país para o aquecimento global".

Foi o "acordo à Esquerda que permitiu a recuperação de salários e pensões"

Na senda das conversações entre Rui Rio e António Costa, Catarina Martins lembrou que foi o "acordo à Esquerda que permitiu a recuperação de salários e pensões, algum crescimento económico e criação de emprego". Para a bloquista não existem dúvidas de que apenas um "acordo que seja feito à Esquerda" poderá "permitir opções de investimento público que combatam os problemas estruturais da economia". 

Os deputados visitarão, ao longo das jornadas, o Centro Hospitalar de Leiria, a Escola Secundária Afonso Lopes Vieira, o Estabelecimento Prisional de Leiria, o Instituto Politécnico de Leiria e o Centro de Atendimento às vítimas de violência doméstica. Para terminar o dia, os bloquistas organizaram um jantar-comício nas Caldas da Rainha com os precários do Centro Hospitalar do Oeste.