Internacional

Assad. Ameaças do Ocidente são baseadas em "mentiras"

Recorde-se que os EUA e aliados ameaçaram atacar a Síria na passada terça-feira, em resposta aos ataques químicos alegadamente perpetrados pelo regime de Assad a 7 de abril, em Douma

O presidente sírio, Bashar al-Assad, afirmou esta quinta-feira que as ameaças do Ocidente têm como base “mentiras” e como objetivo desvalorizar as conquistas do regime nos arredores de Damasco.

Segundo Assad, que falava durante um encontro com um dos conselheiros do líder supremo do Irão, Ayatollah Ali Khamenei, o Ocidente está a reagir assim porque “perdeu a aposta” que fez na oposição ao seu regime.

Por outro lado, Assad deixou um aviso: qualquer reação militar por parte dos EUA, Reino Unido ou França "desestabilizaria ainda mais a região".

Recorde-se que os EUA e aliados ameaçaram atacar a Síria na passada terça-feira, em resposta aos ataques químicos alegadamente perpetrados pelo regime de Assad a 7 de abril, em Douma, bastião rebelde em Ghouta Oriental. Dezenas de pessoas morreram na sequência do ataque.