Sociedade

Tribunal da Relação rejeita recurso de Sócrates

A defesa do antigo primeiro-ministro pedia a nulidade da decisão de juntar os processos Monte Branco, Universo BES e PPP à Operação Marquês.

O Tribunal da Relação de Lisboa rejeitou o recurso da defesa de José Sócrates que pedia a nulidade da decisão de juntar os processos Monte Branco, Universo BES e PPP ao processo da Operação Marquês, escreve a agência Lusa.

A decisão de juntar os processos foi do juiz Carlos Alexandre, que entendia que havia conexão dos processos em causa. José Sócrates recorreu para o Tribunal da Relação, alegando que as “conexões e apensação são ilegais por violarem direitos fundamentais, o prazo máximo legal de inquérito e as normais legais relativas à conexão de processos”.

O TRL rejeitou agora o recurso da defesa do antigo primeiro-ministro e confirmou o despacho.