Internacional

Souto de Moura vence Leão de Ouro na Bienal de Veneza

Prémio, um dos mais importantes do mundo, decidiu-se pela "precisão do combinar duas fotografias aéreas, com as quais revela a relação essencial entre arquitetura, tempo e lugar".

O arquiteto português Eduardo Souto de Moura foi premiado este sábado de manhã com o Leão de Ouro para o melhor participante individual na Bienal de Arquitetura de Veneza, um dos mais importantes prémios de arquitetura no mundo.

Marcelo Rebelo de Sousa, António Costa e o ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, reagiram congratulando o arquiteto do Porto.

O prémio é atribuído à exposição em Veneza da recuperação arquitetónica realizada em São Lourenço do Barrocal, um monte alentejano nos arredores de Monsaraz.

Souto de Moura expôs o seu trabalho apresentando apenas duas fotografias aéreas do projeto, num espaço vazio, uma ao lado da outra, representando o antes e o depois das construções.

A organização da Bienal de Veneza, onde Souto Moura tem também uma capela de Pedra, no Pavilhão da Santa Sé, justificou estes sábado o prémio pela “precisão do combinar duas fotografias aéreas, com as quais revela a relação essencial entre arquitetura, tempo e lugar”.

O Leão de Ouro para a melhor participação nacional foi atribuído à Suíça.