Opiniao

Ajudem Bruno de Carvalho!

Os membros da direcção do Sporting que ainda continuam em funções pensam estar a prestar um grande serviço a Bruno de Carvalho. Mas estão a prestar-lhe um péssimo serviço. Que pode arruinar a vida futura do presidente e as deles próprios.

Há uma coisa nas empresas que se chama ‘gestão danosa’. E o que significa? Significa o administrador de uma empresa, intencionalmente ou por negligência, prejudicar os interesses (designadamente económicos) da empresa. Ora, há já razões de sobra para considerar que Bruno de Carvalho prejudicou gravemente os interesses do Sporting.

Basta pensar nas rescisões dos jogadores. Para começar, Bruno de Carvalho cometeu um erro grave ao fazer abortar a venda de Rui Patrício com uma exigência de última hora. Se Patrício fosse vendido, seria mais difícil os outros jogadores alegarem ‘justa causa’ para as rescisões. Mas, empurrando Patrício para a rescisão, Bruno de Carvalho abriu essa porta aos outros.

Portanto, logo aqui Bruno de Carvalho prejudicou gravemente o clube. Quanto renderiam Patrício, Gelson, Podence, Bas Dost, William, Bruno Fernandes e os que seguirão se fossem vendidos?

Mas há mais.

Não só Bruno de Carvalho facilitou a rescisão por justa causa destes jogadores como é o maior responsável pela saída deles do clube. De facto, todos eles alegam como motivo decisivo para a sua saída a incompatibilidade com Bruno de Carvalho. E alguns até disseram que não sairiam se ele saísse primeiro.

Mas ainda há mais.

O juiz do Barreiro que determinou a prisão preventiva do ex-líder da Juventude Leonina, Fernando Mendes, disse, preto no branco, que Bruno de Carvalho, com a hostilidade que mostrou em relação aos jogadores, ajudou a criar o ambiente que levou à invasão de Alcochete. E quanto custou a invasão de Alcochete em termos de desprestígio e desvalorização do clube?

Assim, o actual presidente do Sporting e os seus colegas correm o seriíssimo risco de virem a ser acusados de gestão danosa. E se isso acontecer ficam com a vida estragada – pois podem ser responsabilizados por perdas de centenas de milhões de euros por parte do Sporting.

Os colegas de direcção de Bruno de Carvalho deviam, pois, tê-lo convencido a demitir-se. E não o conseguindo demover, deviam ter-se demitido eles, para forçarem a queda da direcção e livrarem o presidente (e se livrarem a si próprios) de mais responsabilidades.

Todos eles estão metidos num imbróglio gravíssimo. Que vão ser indiciados por gestão danosa, isso já é claro. E há fortíssimas hipóteses de virem mesmo a ser acusados e eventualmente condenados. Ora, não tendo nenhum deles dinheiro para assumir essas gigantescas responsabilidades, o que acontecerá? Fogem para o estrangeiro? Vão presos?

Por cada dia que passa, Bruno de Carvalho fica mais enterrado. Se os seus colegas de direcção são amigos dele, façam cair a direcção o mais rapidamente possível.