Sociedade

Três marroquinos fogem ao SEF no aeroporto de Lisboa

Os fugitivos viajavam com um bilhete do Mundial 2018

Três homens de nacionalidade marroquina fugiram ao controlo do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras no aeroporto de Lisboa e entraram ilegalmente em Portugal. A notícia é do Diário de Notícias que avança que o Ministério da Administração Interna já deu ordem à Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) para iniciar um inquérito enquanto o SEF também abriu um inquérito-crime de investigação ao sucedido.

Faical L., Mohammed B. e Youness A. foram, entretanto, detidos por uma equipa do SEF. A força de segurança garantiu ao DN que os três homens "foram detidos e presentes a tribunal", e que agora se encontram "a aguardar o respetivo afastamento de território nacional".

Os fugitivos viajavam com um bilhete para o Mundial de 2018, o que significa que não necessitam de requerer visto para entrar na Rússia. Este pode ser uma nova forma dos imigrantes ilegais chegarem à Europa. No entanto, o SEF já tinha alertado o Sistema de Segurança Interna (SSI) para a necessidade de reforçar a atenção durante o período do Mundial, uma vez que muitos voos transitórios para a Rússia passam pela União Europeia, e em particular por Portugal. 

Os três marroquinos, que faziam escala em Lisboa, desapareceram das câmaras de vigilância quando se dirigiam à zona de trânsito para a ligação ao voo para Moscovo. Um quarto homem foi intercetado pela PSP e remetido para Marrocos.

O reforço de segurança, em particular nos aviões provenientes de Marrocos e da Argélia, relaciona-se com possíveis ligações ao daesh. A maior parte dos combatentes identificados têm nacionalidade marroquina ou argelina, o que levou à intelligence ocidental a considerar estes países de risco.