Internacional

Parlamento Europeu. Le Pen obrigada a devolver 300 mil euros

A ex-eurodeputada de extrema-direita foi alvo de uma investigação

O Tribunal Geral da União Europeia afirma que a ex-eurodeputada francesa terá de devolver perto de 300 mil euros por não ter demonstrado a efetividade do trabalho de uma das suas assistentes parlamentar. Esta já anunciou que vai recorrer do acórdão, para o Tribunal de Justiça.

Uma investigação levada a cabo pelo Organismo Europeu de Luta Antifraude (OLAF), em outubro de 2016, provou que Marine Le Pen canalizou 298.497,87 euros do Parlamento Europeu para a chefe de gabinete do seu partido – Frente Nacional – Catherine Griset, em França, que recebeu desde 2010 até 2016.

 Foi então pedido a Le Pen que restituísse o dinheiro, visto que está estipulado que os fundos da UE dados a eurodeputados são estritamente para uso relacionado com o Parlamento Europeu. Marine Le Pen negou tais acusações e recorreu ao tribunal para resolver o caso. Esta terça-feira, o Tribunal Geral da União Europeia provou que Marine Le Pen é culpada e que deverá então pagar a quantia que deve ao Parlamento Europeu.