Sociedade

Portugal é dos países europeus que mais pedidos de asilo recusam

Dados foram entregues á Asylum Information Database, do Conselho Europeu para os Refugiados e Exilados.

De acordo com o relatório entregue à Asylum Information Database, do Conselho Europeu para os Refugiados e Exilados, Portugal é um dos países europeus que mais recusam pedidos de asilo a refugiados, contando com uma percentagem de solicitações negadas de 64%,

O documento, apresentado na edição desta terça-feira do Jornal de Notícias (JN), refere que a Polónia, França, Hungria, Croácia, Reino Unido e Bulgária são os únicos que superam esta fasquia.

“O Relatório de Imigração, Fronteiras e Asilo de 2017, que reúne os dados consolidados sobre estas matérias, será apresentado no final deste mês”, referiu o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) ao JN, quando questionado sobre a taxa de rejeição dos portugueses.

Além disso, o SEF adiantou ainda ao mesmo jornal que se registaram 1.749 pedidos e que apenas foram concedidos 500 estatutos de proteção internacional em 2017, sendo que o número de refugiados que procuram proteção na Europa foi, em 2017, praticamente metade do que no ano anterior, de acordo com a Agência da UE para o Asilo (EASO).

Os países UE+ - 28 Estados-Membros, Noruega e Suíça – registaram o ano passado 706.913 pedidos de asilo.

Até maio, Portugal recebeu 179 refugiados dos 1.201 a que se comprometeu no âmbito dos programas de reinstalação de pessoas em campos fora da União Europeia (UE), segundo dados divulgados pela Comissão Europeia.