Internacional

“Sê forte e luta”. A carta de uma mãe que foi separada do filho devido às políticas norte-americanas

“Não fiques triste. Deus vai proteger-te e vamos estar juntos em breve”.

A advogada Eileen Blessinger revelou, esta quinta-feira, a carta de uma mulher para o seu filho de 7 anos, do qual não sabe do paradeiro há duas semanas devido à política ‘tolerância - zero’ nos EUA.

Esta é uma das muitas mães que foi obrigada a separar-se do seu filho, na fronteira Estados Unidos – México. Esta mulher, natural das Honduras, viu-se obrigada a fugir devido a ameaças de morte por parte de um gangue, pedindo asilo, pedido esse que continua suspenso.

O seu filho foi-lhe retirado por um guarda fronteiriço que disse que ficaria com a criança, enquanto ela aguardava julgamento. Quando voltou, o paradeiro do filho era desconhecido. Passadas duas semanas, a mãe continua sem saber onde ele está e escreveu-lhe a seguinte carta, divulgada pela CNN:

 

"Para: A razão da minha vida

Deus vai ajudar-nos, meu lindo céu, a que nos voltemos a ver.

Eu amo-te muito, meu rapaz.

Sê forte e luta, não fiques triste.

Deus vai proteger-te e vamos estar juntos em breve.

Eu amo-te.

Eu adoro-te.

A mãe ama-te e eles nunca nos vão separar."