Sociedade

NOS Alive. ASAE detém 7 pessoas por especulação de bilhetes para o festival

Foram ainda instaurados 10 processos crime

A ASAE através da sua Unidade Nacional de Informações e Investigação Criminal, desenvolveu, desde o final de 2017, uma ação de investigação e vigilância online da venda de bilhetes, para combater à especulação. No âmbito da ações, foram instaurados 10 processos crime, detidos 7 indivíduos em flagrante delito e identificadas mais 3 pessoas, por especulação de bilhetes para o festival NOS Alive 2018.

Em comunicado, a autoridade refere que foram também apreendidos 20 bilhetes – 12 diários e 8 passes para os três dias de festival – “com valores unitários faciais que variam entre os 65 e 149 euros, que se encontravam a ser transacionados por valores que oscilavam entre os 100 e 230 euros”.

Os detidos já foram presente a tribunal “tendo sido aplicadas suspensões provisórias de processo, mediante injunções pecuniárias com entrega de valores a IPSS, ou prestação de trabalho comunitário”.

“A ASAE alerta consumidores que devem evitar a aquisição de bilhetes acima do seu valor oficial, uma vez que essa venda constitui um Crime de Especulação, punido com pena de prisão até 3 anos”, finaliza a autoridade.