Cultura

Morreu Aretha Franklin aos 76 anos

Cantora sofria de um cancro no pâncreas e, nos últimos dias, o seu estado de saúde piorou significativamente. 

Aretha Franklin morreu, esta quinta-feira, aos 76 anos. A notícia está a ser avançada pela AP, que cita o seu agente. 

 


Recorde-se que, esta semana, a família da lenda do Soul afirmou que esta se encontrava "gravemente doente”  e que estava rodeada da família e amigos próximos na sua terra natal, em Detroit, onde acabou por morrer hoje. 

Em fevereiro de 2017, devido a algumas complicações de saúde, a cantora informou que se ia retirar dos palcos, já depois de ter cancelado vários concertos ao longo do ano. 

A revista The New Yorker adjetivou-a como sendo “a mais poderosa voz da história da música norte-americana no pós-II Guerra Mundial”. Foi vencedora de 18 prémios Grammy e deixou um legado no mundo da música. Também a revista Rolling Stone considera que Aretha é a maior cantora de todos os tempos, bem como a nona maior artista da música de sempre. 

Aretha Franklin foi a primeira mulher a entrar no Rock and Roll Hall of Fame – a lista de referência que reconhece os mais notáveis intervenientes da história da música americana, tendo vendido mais de 75 milhões de discos.

Entre os seus maiores sucessos estão "(You Make Me Feel Like) A Natural Woman" (1968), "Day Dreaming" (1972), "Jump to It" (1982), "Freeway of Love" (1985) e "A Rose Is Still A Rose," (1998). O seu álbum "Amazing Grace" é um dos gospel mais vendidos de sempre, com cerca de dois milhões de exemplares vendidos em todo o mundo.